14/06/2008

265


“ Enquanto isso no banheiro da casa, Kyo tentava se entender com sua fantasia e das várias peças de roupas que a compunha. Não que fosse complicado de se vestir, mas ele tentava desesperadamente entender do que se tratava.
“Depois de pensar muito e não conseguir identificar exatamente o que era, desistiu e começou a vestir-se.”

- Droga, o que dia@$& é essa porcaria de roupa?

“ Kyo já estava quase pronto, mas em sua mão estava uma espécie de lenço de ceda prata que lhe incomodava extremamente. Abriu a porta do banheiro com violência e subiu as escadas com passadas grandes e pesadas carregando os acessórios. Encontrou Yuki na porta do quarto das meninas com Mine fechando a porta atrás de si no corredor.”

- VOCÊ MESMO! CÊS TÃO ACHANDO O QUE HEIM, QUE EU SOU ALGUMA FRUTINHA PRA USAR UM LENÇO AMARRADO NO PESCOÇO COM ESSA ROUPA ESQUISITA? O MARIQUINHAS É ESSE DAÍ ÓH QUE TÁ DO TEU LADO!

“ Yuki respirou fundo, contou até 10, apesar da imensa vontade de descontar novamente sua raiva e frustração no primo, não queria deixar as meninas preocupadas novamente. Olhou para Kyo muito bem vestido, sentiu uma ponta de inveja ao pensar em sua própria fantasia.”

# Aquela coisa combinaria muito mais com esse daí. Sinceramente não vejo aonde meu irmão estava com a cabeça, tenho a impressão que ele trocou minha fantasia com esse gato estúpido. A fantasia dele é muito mais confortável e.... no que eu to pensando! Além de estar atraído pelo patriarca eu ainda prefiro roupas mais... aff... eu cheguei ao fundo do poço. Mas definitivamente, aquela fantasia ficaria muito melhor nele, ele tem esse ar de masculinidade que parece que me falta. E essa fantasia no estilo Dandi realmente me parece... a minha cara. E ele consegue não ficar afeminado vestindo isso. #

“ Yuki abaixou a cabeça desanimado diante de seu pensamento ignorando completamente as provocações do bichano. Mine apenas sorriu delicadamente, se aproximou mais de Kyo retirando de sua mão o lenço e passando-o pelo pescoço dele dando voltas e nós, chegando bem perto. Kyo ruborizou sem querer com a proximidade da moça, que fazia tudo com tanta inocência que nem percebeu as bochechas róseas do jovem.”

- Isso não é um lenço, priminho! É uma gravata, um pouco mais complicada de se vestir apesar de parecer ficar tão desalinhada. Pronto! E agora, a cartola na cabeça e as luvas nas mãos!

“ Sorriu triunfante ao terminar de arrumar o jovem rapaz, que parecia ainda mais ruborizado e sem jeito, fitou o chão interessado em algo que não existia ali enquanto colocava as luvas.”

- E afinal de contas, do que eu to vestido?

- De Mad Hatter! Ou mais conhecido como Chapeleiro Louco, só que numa versão bem mais Dândi do que o que vemos em “Alice no País das Maravilhas”. Ficou perfeito em você!

“ Kyo ignorou o elogio fechando ainda mais a cara envergonhado, olhou de esgueira para a roupa estranha que Yuki usava sem entender porque ele estaria vestindo aquilo. Virou-se de costas e avisou que estaria na sala assistindo TV enquanto esperava.”

“ Kyo vestia um fraque tradicional longo, preto com detalhes em debrum branco.

O fraque fechava-se mais para a lateral por quatro botões pratas, ao invés do fechamento central tradicional.

Não havia as golas tradicionais, e sim apenas uma única gola do lado do fechamento do fraque, quadrada ao invés de ponta como no tradicional.

Por baixo camisa branca e colete preto de cetim.

No pescoço, gravata plastrôn de cetim prata com um botão em forma de ferradura prata.

No bolso, lenço risca de giz.

Nas pernas, calça um pouco justas, em um perfeito corte britânico no mais original estilo Dândi (homens do século XIX que ditaram a anti-moda contra os exageros e maquiagens da aristocracia.)

Nos pés, sapatos pretos muito bem engraxados e relizindo.

Nas mãos luvas brancas e na cabeça uma cartola preta, com detalhe de faixa em risca de giz.

Apesar da silhueta ajustada que a roupa lhe cabia e do ar arrumado e impecável que os Dândis transmitiam, e por mais que a roupa pudesse ser considerada como afeminada naquele século ou metro sexual nos dias atuais, Kyo conseguia exalar um ar de masculinidade e superioridade, além de um toque romântico e altamente sensual que Yuki jamais conseguiria vestindo uma roupa tão bem trabalhada como aquela.”

by Leandra

Um comentário:

Sah - chan disse...

EU QUERO UM KYO DESSE PARA MIM!!!
Lea-chan me dá de presente?

ameeei (L)