11/06/2008

264


- AAAAAAAAHHHHHHH! NEM MORTO! NUNCA! VOCÊS SÓ PODEM ESTAR ACHANDO QUE EU SOU LOUCO!

“ O grito do jovem menino pode ser ouvido por toda a casa. As meninas deram um pulo de susto, enquanto Ayame sorriu maliciosamente no quarto que dividia com Hatori e Shigure.”

- É o Hiro-kun!

“ A menina levou a mão na boca assustada. Mine terminou de ajeitar o cabelo de Kisa como quem não tivesse se assustado.”

- Kisa-chan, você me acompanha até o quarto do Hiro-kun?! Meninas vocês permaneçam aqui, por favor!

- Mas... o que está acontecendo, Mine-san? O Hiro-kun ele... parece que...

- Não se preocupe Tohru-chan! O chefinho já estava esperando por isso, mas pensei que daria tempo de arrumar vocês antes! Então Kisa-chan, vamos?

“ Mine e Kisa vão em direção ao quarto que estava sendo dividido por Yuki, Hiro e Kyo, que não admitiu trocar de roupa no mesmo quarto da ratazana e foi procurar um outro lugar para se fantasiar. “

- Com licença rapazes, estou entrando!

- Ah, Mine-san, entre por favor. Eu tinha um favor mesmo para lhe pedir, mas antes...

“ Yuki olhou para Hiro que havia espalhado a fantasia pela cama e estava completamente transtornado, andando de um lado para o outro com a mão na cabeça e gritando. Mine havia entrado primeiro no quarto, e atrás dela Kisa ainda se escondia. Estava com um pouco de vergonha por já estar fantasiada, por não saber qual era a fantasia de Hiro e por entrar no quarto dos meninos. Dessa forma, nem Hiro e nem Yuki a haviam visto ainda.”

- VOCÊS ESTÃO LOUCOS É? ACHA QUE SÓ PORQUE EU NÃO SOU ADULTO COMO VOCÊS EU IREI ME FANTASIAR DE PALHAÇO? AQUELE MULHERZINHA, MALUCO E PSICOPATA É QUE É UM PALHAÇO, E ISSO AQUI É UMA PALHAÇADA. EU NÃO IREI VESTIR PORCARIA DE FANTASIA NENHUMA! E NÃO VOU PARTICIPAR DE FESTA IDIOTA NENHUMA COM UM BANDO DE PALHAÇO VESTIDOS ESTRANHOS!

“ Mine apenas sorria para o menino enquanto esse esbravejava segurando fortemente um casado na mão o sacudindo. Atrás dela, Kisa olhava escondida para a fantasia na mão do garoto e olhando mais atentamente para os complementos em cima da cama. Ela não sabia dizer ao certo que sentimento sentiu. Um pouco de alegria, frustração, medo, vergonha, tristeza. Não apenas pelo pequeno rapaz não querer vesti-la, mas pela fantasia que era.”

# Então... nem mesmo o tio Aaya acredita que eu e o Hiro-kun podemos nos amar de verdade? Será que só por que somos crianças ou será que o tio Aaya sabe alguma coisa que eu não sei sobre o Hiro-kun? Ai, eu não quero saber a resposta! E se o Hiro-kun gostar de outra pessoa e o tio Aaya souber? Será por isso? Por que o tio Aaya não acredita que nós dois nos gostamos de verdade? #

- Hiro-kun, está mais calmo agora que já disse tudo o que queria?

“ Mine perguntou delicadamente com aquele sorriso gentil e desprovido de preocupações que só ela e Ayame eram capazes de dar. Hiro gelou, agora tinha certeza que a moça era tão assustadora quando seu tio Ayame.”

- Eu... eu...

- Acho que você não entendeu muito bem sua fantasia, não é mesmo?

- É CLARO QUE EU ENTENDI! É UMA FANTASIA DE PALHAÇO, AQUELE LESADO ANORMAL DO MEU TIO TÁ ACHANDO QUE EU SOU UM PIRRALHO PRA USAR UMA FANTASIA DESSA?

- Hehehehe Não, não Hiro-kun. Essa não é uma fantasia de palhaço simplesmente! Essa sua fantasia foi feita especialmente para você, não porque o chefinho acha que você seja muito criança e precisa de uma fantasia infantil! Essa fantasia mistura dois personagens famosos da comédia italiana, de uma história de amor muito bonita e triste.

- E o que eu tenho a ver com tudo isso?!

- Tudo! Essa fantasia mistura o sonho de Pierrô e o beijo de Arlequim, para amar uma única colombina!

“ Mine sorriu como se essa fosse a melhor explicação de sua vida. Porém, tanto Yuki quanto Hiro ficaram olhando-a sem entender nada. Na hora em que o jovem rapazinho foi abrir a boca para protestas, Kisa saiu devagar e parcialmente de traz da Mine levemente corada. Yuki sorriu ao ver a prima tão bonitinha, e Hiro ficou vermelho, sem graça e desejando desesperadamente um lugar para se esconder. Havia dito palavras horríveis e coisas horríveis, e feito um escândalo e a jovem que amava havia presenciado tudo. Agora ela sabia a personalidade que ele tanto escondia dela.”

- Er... Hiro-kun... você... você não gostou mesmo... da sua fantasia?

“ Hiro não soube o que responder, abriu a boca e fechou-a seguidamente pelo menos umas cinco vezes sem encontrar a resposta. Até que mine seguranda a menina pelos ombros colocou-a de frente para os meninos, abaixou-se ao lado dela e sorrindo para o jovem Hiro disse.”

- Arlerrô, caso não conheça deixe-me apresentá-lo, Colombina.

“ Hiro empalideceu, depois corou levemente, passou para o vermelho escarlate até chegar ao roxo, arregalou os olhos, virou-se de costas para as meninas e colocou delicadamente a parte de cima da fantasia em cima da cama.”

- Olhando bem... até que a fantasia não parece ser tão... patética. E se... a Kisa-chan acha a fantasia bonita eu...

- É claro que é!

“ Kisa havia dito sem pensar. Hiro ainda de costas sorriu tendo o coração disparado e o rosto corado, a fantasia podia ser bem parecida com um palhaço, mas faria par com sua amada, e isso valeria qualquer negócio. Mas Kisa ainda estava confusa, Lembrava-se das palavras do tio sobre transformar Arlequim e Pierô num ser somente. Mas, mesmo que ele não acreditasse ou mesmo que fosse verdade, Kisa estava feliz por Hiro poder fazer par com sua fantasia.”

- Então, iremos deixá-los para que possam se vestir!

- Ei espera, eu tenho mesmo que colocar isso na cabeça?

- Hiro-kun, você é quem deve escolher se vale a pena ou não vestir a fantasia. Hum... como é mesmo a frase da história que o chefinho me contou... hum... ah... Porque a história do amor só pode se escrever assim um sonho de Pierrot e um beijo de Arlequim. Não é assim, Colombina?

“ Kisa ficou completamente vermelha e Hiro virou-se de costas antes que elas o vissem ainda mais vermelho que a menina. Yuki que assistia a tudo apenas sorria silencioso em seu canto.”

# Quando meu irmão fala que transforma os sonhos românticos dos outros em roupas, eu não imaginava que fosse tanto. Hunf... meu irmão pelo visto é que é o mais romântico. Não quero nem imaginar o que ele aprontou com as outras fantasias depois de ver o que ele fez com Hiro-kun e Kisa-chan. #

- Eu vou me vestir, não se preocupe Kisa-chan, eu vou ser esse tal de... qual o nome mesmo que você deu pra essa roupa?

- Arlerrô!!! Arlequim e Pierrô!

- Então... vou me vestir dessa tal de Alerrô aí.

“ Kisa e Mine sorriram, saindo do quarto para deixar o rapazinho de trocar. Yuki saiu junto com elas para conversar com Mine.”

- Mine-san, gostaria de lhe pedir um favor!

- Está precisando de ajuda para a sua fantasia não é mesmo?

“ Yuki ficou surpreso, mas assentiu com a cabeça.”

- O chefinho já havia me avisado que eu acabaria tendo de que ajudá-los com as fantasias porque vocês não deixaram que o chefinho lhes vestisse! A parte de baixo você sabe como vestir? O chefinho me avisou que você é praticante de artes marciais e provavelmente saberia.

- Sim, a parte de baixo eu sei vestir.

- Então, assim que você vesti-la, bata três vezes no meu quarto e eu virei ajudá-lo com o resto!

“ Sorriu e voltou para o quarto para estender sua própria fantasia em cima da cama, apesar de que só a vestiria após terminar de vestir a todos.”

“ Hiro vestia uma fantasia que misturava os dois personagens da comedia italiana que se tornaram famosos nos carnavais, Arlequim e Pierrô.

A base era a roupa tradicional de Pierrô, um casaco largo fechado por grandes botões brancos.

Era dividido em duas partes, do lado esquerdo era todo preto e do lado direito a partedo tronco era branco com losangos coloridos costurados de uma forma assimétrica.

As mangas compridas eram extremamente largas nos punhos arrematados por um pelos mesmos botões grandes do casado.

Do lado em que havia os losangos coloridos, a manga era toda branca com os mesmos botões grandes do casado pretos.

Na manga preta os botões eram brancos.

No pescoço duas enormes golas rufos brancas não engomadas, de tecido macio que caía-lhe pelos ombros como se fossem lágrimas escorrendo, dando a característica da melancolia de Pierrô.

Na cabeça uma boina branca com losangos coloridos, com quatro pontas e em cada ponta um guizo, como um chapéu de bobo da corte, o que caracteriza a alegria e as trovas de Arlequim.

A calça era de elástico na cintura, e era tão grande e larga como o casado.

No lado esquerdo, onde o casado era preto, a perna da calça era branca com os losangos coloridos, na barra os mesmos botões grandes pretos.

A outra perna da calça, que ficava do lado dos losangos do casaco, era preta com os botões grandes brancos na barra.

Nos pés, uma espécie de sapatilha de tecido preto e muito confortábel.

Nas mãos luvas brancas.”

by Leandra

Um comentário:

Sabrina ~Sah - chan disse...

Como sempre a Lea-chan está sendo o máximo!

VIVA A nossa vovó dedicada de 10 cachorrinhos famintos!!

Simplesmente muito melhor que muito bom!!!

:)