02/11/2009

156


Shigure chega à loja do Ayame e já começa a ficar um pouco irritado. Nos últimos tempos, ele sabia que ir até a casa do amante, significava também encontrar certa garota. Ele entra e os encontram trabalhando em mais uma das criações do possuído pela serpente.

-Bom dia Guretti! O que fez com que o mais jovem e promissor saísse da cama tão cedo assim? Não vai me dizer que já estava morrendo de saudades de euzinho?

-É claro que eu estava morrendo de saudades do meu amado Aaya-san.

-Ahahahahah, cada vez que a Mine vê esse teatrinho do Chefinho com o priminho, a Mine acha muito engraçado... ahahahahah

Mine para de costurar enquanto estava dando risadas, já o possuído volta a trabalhar no bordado que estava fazendo.

-Mas minha linda e formosa Mine, não é isso o que acontece com os apaixonados? Quando um coração está longe do outro coração amado, ele não é consumido pelo terrível fogo da saudade?

-Sim, mas é que o chefinho representa tão bem, que até parece que isso é verdade. A Mine quase acredita que vocês dois estão apaixonados um pelo outro.

-Minha belíssima donzela gótica tão delicada, isso não é uma representação!

Shigure vê o exato momento que eu a garota muda a expressão do seu rosto. Era claro que ela de fato acreditou que aquilo fosse apenas uma brincadeira dos dois, e que na verdade ela estava muito apaixonada por Ayame.

-Não é uma representação, Chefinho?

-Não, minha deusa das agulhas e das tesouras, o seu perfeito e grandioso chefinho e esse maravilhoso escritor de sucesso são namorados a muitos anos. Estamos juntos desde os nossos 16 aninhos, né mi amore?

-.... A Mine acha que está escutando o celular dela tocar. A Mine já volta!

Shigure apenas a acompanha com o olhar, enquanto que a serpente, que ainda bordava, nem tinha percebido o que havia acabado de acontecer ali.

#O Ayame nem se tocou que essa garota está apaixonada por ele.#

-Guretti, o horário da reunião mudou?

-Não. Apenas achei que deveríamos chegar mais cedo na sede. Aquilo lá deve estar uma confusão só.

-E como está a Akky-chan?

-Ahahahaha, estava muito engraçada com a camisola da Tohru-kun.... ahahahah

-Já separei várias das minhas mais lindas criações para lhe levar.

-Acho melhor não se animar muito num visual cheio de laços e babados. A Akito já sabe que nunca se vestiria desse jeito.

-Nhooo.... Isso não vale! Eu queria a vestir como se fosse uma boneca a meu bel-prazer.

-Podemos ir agora ou está muito ocupado?

-Podemos sim. Vou apenas tomar um banho e me arrumar. Afinal não posso aparecer diante do clã de qualquer jeito, principalmente na frente de nossas mamas e nossos papas.

-É mesmos, os nossos velhos estarão por lá também.

-Hohohoho.... Já vejo a cara de ódio de minha mãe quando anunciarem que o Professor Kazuma será o novo patriarca.

-“Isso é um ultraje! Graças ao status privilegiado que a minha família tem perante aos Sohmas, é claro que o novo patriarca deveria ser o meu marido”, tenho certeza que ela falará algo do tipo.

-AHAHAHAH, ficou igualzinho a ela, Guretti.

-Vá se arrumar então. Estarei te esperando aqui.

-Voltarei rapidinho para você!

Shigure vai se sentar em um dos sofás que decoravam a rica loja de aviamentos, e pouco tempo depois ele vê a ajudante do seu primo voltando para a loja.

-Foi um choque para a senhorita, não é mesmo?

-.... Nunca imaginei que o Chefinho fosse gay... Ele sempre foi tão gentil e meigo comigo... Sempre achei que ele estivesse gostando de mim.

-O perdoe por isso. O Ayame não tem muita noção de como pode machucar as outras pessoas com esse comportamento.

-O Chefinho não tem culpa de nada. A Mine é que deveria ter percebido.

-A Mine-san irá revelar os seus verdadeiros sentimentos para ele?

-Não. Acredito que isso o fará se sentir muito mal.

#Ela é uma boa moça, não é a toa que o Aaya tem todo esse carinho por ela.#

by Donakyon

Um comentário:

Knight Beast disse...

tadinha da Mine...

bem seria interessante alguem a conquista-la.

que tal o Ritsu hehehehehee