29/05/2009

88


#Os Sohmas são realmente muito curiosos. Existe uma coisa neles que o afastam dos outros. Mesmo eu que sou uma Sohma por causa do meu marido, não sei nada deles, e eles parecem que fazem questão de me ignorarem. Será que é porque eu não sou uma japonesa?#

Elisa percebe que o Hatori a olha mais uma vez, só que dessa vez percebe também uma certa hostilidade em seu olhar.

#Isso não é uma impressão minha. Parece que ele me odiar. Mas por quê? Eu nunca lhe fiz nada...#

Momo solta da mão da mãe e a mulher olha para ver onde a menina tinha ido.

-Eu vou falar com o papai, Momi-kun. Quem sabe o papai não me deixa ter aulas de violino junto com você?

Momiji lhe sorri um pouco nervoso, imaginando que o pai fosse brigar com ele, mas ao mesmo tempo estava feliz por poder sonhar um pouco que poderia passar algumas horas do dia com a sua irmã. A menina vai até a Tohru para se despedir e depois atravessa a rua de mão dada a mãe e voltam para casa.

-A Honda-san quer conversar comigo agora?

-O que é que a Tohru-chan quer falar com o Harry?

-Ahahahahah.... Ela vai se declarar para o nosso charmoso médico, Momicchi....

Ao escutar aquilo, Momiji se aproxima da Tohru com um olhar cheio de piedade.

-É isso mesmo, Tohru-chan?? Você gosta do Harry?

-NÃO... NÃO... NÃO É VERDADE! Eu... Eu só quero lhe perguntar algo sobre a Elisa-san...

-Sobre a minha mãe?

-Sim. É possível o efeito da hipnose passar com o tempo?

-Não. Isso nunca aconteceu antes. Por que está perguntando isso?

-É que a Elisa-san me contou que às vezes ela tem a sensação de que se esqueceu de algo muito importante.

-Talvez ela estivesse se referindo a outra coisa. É impossível que ela se lembre do Momiji.

-Mas ela fala no Momiji-kun com muito carinho.

-É por que ela pensa que sou apenas um sobrinho qualquer.

Tohru percebe que aquele era um assunto que machucava muito o garoto e acha melhor não continuar. Não queria dar falsas esperanças para o possuído, e se o médico tinha falado que era impossível que a mulher lembrasse o que aconteceu, não adiantava continuar com aquela conversa.

-Tenha muito cuidado Momicchi. A sua irmã não pode descobrir a verdade sobre a maldição.

-Eu sei Shii-chan.

-Momiji-kun, o senhor aceitaria almoçar comigo e as minhas amigas?

-Sim... sim...

-Ah, Honda-san. O Shigure me contou que uma amiga sua descobriu o segredo da maldição.

-Não se preocupe senhor Hatori. A Hana-chan nunca irá contar para ninguém.

-A minha maior preocupação não é essa. Mas sim o fato dela estar namorando o Kyo. Se Akito-san descobrir isso, temo que algo muito ruim poderá lhe acontecer.

Tohru já sabia que o namoro era uma farsa entre os dois, mas não se acha no direito de contar tudo para eles.

-Será que Akito-san nunca nos deixará ter uma vida um pouco normal?

Diferentemente de todas as outras vezes que o médico escutava alguém falando mal de Akito, dessa vez ele sente um pouco de irritação.

-Momichi, dentre todos nós, Akito-san é a pessoa que tem a sua vida bem mais longe de ser normal.

-E é por isso que o patriarca faz o que faz?

Hatori faz uma menção de responder ao coelho, mas percebe que não poderia lhe falar nada, uma vez que não poderia fazer com que ele entende-se a dor de Akito sem revelar o maior segredo dos Sohmas.

#Não posso falar que ela é uma mulher......#

Os possuídos e a colegial que estavam prestando atenção na conversa do médico e do coelho se assustam com a expressão que o médico estava fazendo agora. Sua face era ao mesmo tempo de perplexidade e de choque.

-Eih, Haa-san?! O que houve?

O médico olha para o escritor e coloca as mãos em seus ombros.

-É isso! Shigure, é isso!

-Isso o que??

-Depois a gente conversa melhor. Boa noite, Honda-san. E trate de ir para casa logo, Momichi, senão ficará doente.

O médico começa a caminhar rumo de casa, mas muito pensativo.

by DonaKyon

4 comentários:

Sah disse...

Adoreeeeei!

Quero que a memoria da Elisa-chan volte!! :'(

continua?

(L)

Ceci disse...

Isso o quê? [2] =D

Akki-Chan disse...

Hatori T_T...

Knight Beast disse...

interessante esse todo trabalho que está fazendo com a Elisa Sohma, um trabalho muito maneiro onde a mãe está reconhecendo o filho aos poucos, quem sabe que quando lembrar possa ama-lo como filho de verdade.

Hatori ta cada vez mais apaixonado pela Hatori eheheheheh