08/10/2009

145



Hatori afasta os seus lábios dos dela, mas ficam ainda abraçados.

-Akito, você sabia que há algo nesse mundo que ninguém viu antes? É suave e doce. Talvez, se pudesse ser vista, todos lutariam por ela, por isso, ninguém nunca a viu.
Acho que foi por isso, que o Kamisama a escondeu de uma forma que ninguém pudesse facilmente colocar suas mãos nela. Aquele que a merecesse deveria definitivamente achá-la, e para encontrá-la, teria que sofrer muito antes, pois somente assim, é que iria conseguir enxergar o local onde ela estava escondida. Mas, o destino sabia que de algum jeito, algum dia, alguém a iria achar. Mesmo se essa pessoa ficasse quase cega, se ele realmente a merece-se, ele iria encontrá-la.

Hatori segura no queixo de Akito e levanta o seu rosto para ela lhe olhar. O seu coração batia muito acelerado. Depois de tantos anos, ele finalmente tinha percebido que a Akito sempre tinha lhe amado, que sempre tinha sofrido em silêncio por lhe amar. Ele não era amado pelo patriarca e nem pelo kamisama, era amado pela verdadeira Akito Sohma. Aquela suave e doce mulher que o kamisama tinha escondido numa pequena parte do coração do patriarca.

-Me perdoe, Akito. Me perdoe por ter te encontrado apenas agora. Eu precisei ficar quase cego; você precisou se esquecer de todo o seu passado, se esquecer de quem é, para que assim eu pudesse enxergar que o meu amor por você era correspondido. Eu sempre te amei, mas sempre quis fingir que não era o Hatori quem lhe amava, porque sempre acreditei que você nunca iria aceitar o meu amor, mas você sempre me amou. A Akito Sohma também sempre amou o Hatori Sohma.

Mesmo sem se recordar de seu passado, a garota já sabia que sentia algo diferente por aquele homem. Sentia em seu peito uma força que lhe lembrava que ela sempre esteve esperando por aquelas palavras.

-Hatori, obrigada.... De verdade, muito obrigada por não ter me falado tudo isso antes. Mesmo que eu tenha sofrido muito, ainda bem que não falou antes. Acredito que eu poderia até morrer se tivesse me esquecido dessa linda declaração que me fez agora.

-Não precisa se preocupar. Eu prometo, que se algum dia, você se esquecer de tudo novamente, eu prometo que lhe falarei tudo, palavra por palavra. E se novamente, o kamisama te esconder, eu juro que irei te procurar e te encontrarei.

-Me prometa outra coisa?

-O que é?

-Que me encontrará bem rápido.

-Eu prometo!

O médico primeiro lhe sorri e depois volta a lhe beijar delicadamente.

#Finalmente eu encontrei! E nunca mais quero me separar de você, Akito Sohma. Minha doce e suave, Akito.#

Toc toc

O som da batida da porta faz com que aquele beijo fique pela metade. Os dois se afastam um pouco e o médico manda a pessoa entrar.

-Harry, você vai voltar para a sede agora?

-Vou sim, Momiji. Pode deixar que levo você e o Haru-kun.

-Akito-san, a Hana-chan quer se despedir de você.

O patriarca volta para a sala. E assim que Hanajima a vê, percebe que as suas ondas estavam suaves e a áurea estava rosada, ela olha o médico entende o que havia acontecido.

#Então ele finalmente lhe falou os seus sentimentos.#

-Aa-chan, eu estarei aqui amanhã depois da escola. E aí a gente conversa mais sobre o seu passado e também sobre o seu presente.

É claro que a garota, ao falar sobre o “presente”, tinha olhado para o médico e lhe dado um sorrisinho. Os irmãos Hanajima se despedem de todos e vão embora pegando uma carona com o Ayame. Hatori se despede de todos da casa, deixando a Akito por último.

-Tente descansar bem essa noite. Como teremos a reunião na sede, virei à noite. Amanhã conversaremos sobre tudo.

-Sobre tudo o quê, Haa-san?

-Shigure, amanhã a gente se vê na reunião. Tente não se atrasar.

O médico e os dois possuídos voltam para a sede com o mesmo sentimento de que queriam passar a noite na casa do Shigure.

by DonaKyon

Um comentário:

Knight Beast disse...

realmente uma linda declaração de amor...