20/09/2009

138


Akito abria a porta da casa se sentindo um pouco assustada. Todos os que ali estavam a conheciam muito bem e há muitos anos, mas para ela, aquela seria a primeira vez que se encontraria com eles.

#Está tudo bem... Ficará tudo bem... Em breve irei me lembrar de tudo.... A Saki-chan falou que eles são as pessoas em quem eu mais confiava e que eram os meus amigos.... Então, está tudo bem......#

O patriarca começa a recordar da mão da garota lhe acariciando quando ela tinha acordado do desmaio.

#Não tenho motivos para não acreditar nela. Ela estava sendo tão gentil e carinhosa comigo naquele momento.... Aquela só poderia ser a atitude de uma amiga.#

Ela tira os sapatos e entra na sala, onde todos aqueles rostos estranhos a estavam esperando.

-Akito, como você está? Está sentindo alguma dor? Já se lembrou de alguma coisa?

A garota recebia aquele abraço tão afetuoso, daquele jovem rapaz que vestia um quimono cinza, se sentindo um pouco sem jeito.

-Shigure, a deixe se familiarizar um pouco.

O jovem a solta, e lhe olha cheio de afeto e com um pouco de tristeza em seu olhar. Estava sendo muito difícil para o possuído, ver o seu kamisama sem se lembrar de nada do que tinha acontecido.

Todos os possuídos estavam sentindo a mesma sensação de abandono. Desde que nasceram, sabiam que tinham que obedecer, amar e temer aquela pessoa que estava parada na entrada da casa. Mas, agora, tudo estava diferente, o kamisama não se lembrava que era o kamisama deles, não se lembrava de seus possuídos. Akito estava ali, parada na frente deles, mas não era o kamisama, era apenas uma pessoa que eles, também, tinham acabado de conhecer. E para aquela Akito Sohma, eles não eram obrigados a sentir nenhum tipo de sentimento. Não eram mais obrigados a lhe obedecer, a lhe amar e nem a lhe temer. Ela era somente uma garota que tinha acabado de chegar a suas vidas, e que era impossível saber até quando ela existiria.

Aquela garota que estava um pouco assustada, sem saber de nada sobre o que tinha vivido, e que olhava perdida para cada um daqueles rostos, podia deixar de existir a qualquer momento ou ficar para sempre em suas vidas. Tudo agora era muito incerto, é era por isso que eles estavam se sentindo tão abandonados.

- Hatori, está tudo bem... Shigure, ainda não me lembro de nada e estou bem... Desculpem-me por deixá-los tão preocupados.

#Definitivamente essa pessoa não é Akito Sohma!#

Esse foi o pensamento que passou na cabeça de todos os Sohmas que estavam na sala. Nunca antes tinham visto aquele leve sorriso de sinceridade em seu rosto e nem escutado aquelas palavras com aquele tom de voz e atenção.

-Mas você não se lembrou do meu nome?

-Não. A Saki-chan me descreveu um pouco de cada um de vocês. Acho que ela não queria que vocês passassem pelo sofrimento que o Hatori e ela passaram. De me verem diante de vocês, sem que ao menos, eu soubesse os seus nomes.

-Então a Akky sabe o meu nomezinho?

-Você deve ser o Ayame, e aquele garoto é o seu irmão, o Yuki. Você é o Hatsuharu, e você, com os cabelos loiros, é o Momiji, o namorado da Tohru-chan. Como é a única garota que está aqui, certamente é a Tohru-chan.... Mas, do senhor, acredito que a Saki-chan não me falou nada....

-Sou o Kazuma Sohma. Você é a minha prima de terceiro grau, e também sou o pai do Kyo.

-Ah, daquele garoto bonito de cabelo laranja?!

Todos tiveram que se segurarem para não caírem no chão naquele instante. Não estavam acreditando que Akito Sohma tinha se referido ao possuído do gato como sendo um “garoto bonito” e não um monstro como ele sempre fazia.

-Exatamente dele... Onde ele está?

- O seu filho está lá fora com a Saki-chan. Estão esperando pelo irmãozinho da Saki-chan.... Como é mesmo o nome dele?

-MEGUMI-KUN.... É Megumi Hanajima...

-Isso, o Megumi-kun está vindo pra cá.

Akito já não estava suportando ficar ali na sala com aqueles olhares tão espantados para ela, tudo o que ela queria era sair um pouco dali.

by DonaKyon

Um comentário:

Knight Beast disse...

deve está sendo um choque pra todos ver a Akito sem memorias. Como o pessoal vai lidar com isso....